Estilos roqueiros e construídos definem a estação

Personagens roqueiras, ligadas à moda atlética, conceituais ou apegadas à nostalgia

setentista: todas vão mostrar a sua leitura pessoal da saia jeans no Inverno

2017. Em comum: serão peças mais construídas, assimétricas, e distantes de

uma leitura essencial. Variando entre lavagens claras, manchadas e azuis intensos; as

peças vão se destacar pelas cinturas elevadas – principal argumento de luxo presente

nos ítens – além de silhuetas ajustadas, fendas ousadas e construções arquiteturais –

incluindo as versões longas.



Para o look da mulher roqueira e empoderada; teremos interpretações de saia

denim com cintura elevada e construção espartilho; formato lápis e evasé.

Neste grupo, a linguagem do tecido fala mais alto como detalhe de moda: desfiados,

respingos de tinta, devorês agressivos, lavagens ácidas e barras desfiadas em franjas

serão alguns argumentos que vão dialogar com a t-shirt podrinha com estampas de

bandas icônicas e jeitão de guitarra distorcida. Pences são bem vindas; assim como

deslocamentos de bolsos e o visual da calça transformada devido ao gancho rebatido.



Dos anos 70 teremos ainda as saias denim em comprimentos mídi e

formatos evasé longos e médios; com aparições recorrentes de fechamento por botões.

Mas é na transmissão de uma estética ligada à alta moda que temos as leituras mais

fortes de saias estação: formatos envelope irregulares, exagerados ou pontuados por

bolsos fole associam a ideia de look esportivo ao conceito de luxo.

Transpasses desiguais, comprimentos quebrados e a simulação de sobreposições bem cortadas

diferenciando itens sequinhos serão as grandes estratégias para elevar o valor de moda

das coleções do segmento – e já demonstram velocidade de giro no varejo do e-commerce global. Para as marcas nacionais – uma excelente oportunidade de somar

criatividade às coleções em itens com bom apelo comercial – já que formas mais

inusitadas tornam-se mais repetíveis e funcionais no item.

VIVIAN DAVID | FOTOS: REPRODUÇÃO