Impressionismo, basquete, utilitarismo e misticismo influenciam o visual do denim nas coleções

Do impressionismo de Rembrandt ao orgulho e à dignidade das peças utilitárias. Dos cenários paradisíacos mediterrâneos ao basquete com pegada punk. Estas foram algumas inspirações que influenciaram o acabamento das interpretações em denim dedicadas ao Menswear, na temporada de Verão 2017 internacional. Separado em quatro aparências chave, o catwalk sugeriu variações do índigo manchado pelo bleached, delavé, bruto, e ripped adornado por patches. Cada um vestindo um determinado lifestyle: das fusões com a moda esportiva, à libertação da indumentária formal do gênero; do militarismo urbano a uma versão mística do homem atual.



Tendências para o denim no menswear:



Esportivo de rua: Basquete, skate e toda sorte de esportes que permeiam o ambiente livre das ruas, são colocados como influência marcante em um jeans carregado de patches, trabalhado em rasgos, efeitos bleached, pontos de luz e tampões. Este é o tópico que pontua o guarda-roupa mais ligado à moda casual e descompromissada. Estilo cargo, o casaco do explorador, o militarismo estão presentes; assim como o punk. As calças são ajustadas. O jeans dialoga com a camisa xadrez, couro, florais, jaquetas coloridas e itens metalizados. A peça-chave é a jaqueta essencial e skinny manchada. Referências de visual estão nas coleções Dsquared2, Philipp Plein e Fausto Puglisi.



Mistico:Denim meditativo, transita entre ambientes paradisíacos e cenários de reflexão. Neste tema, a cartela opta pelo conforto das lavagens macias e enfatiza o outerwear e os looks formados por quatro camadas lavadas no mesmo tom. Detalhes incluem recortes biker discretos nas calças, bordados místicos, cerzidos e trançados entre outros. Outerwear é ponto forte: jaquetas, coletes, sobretudos, trenchs e até hobbes estão presentes. Peças-chave: bata masculina, sobretudo utilitário, parka com bolsos fole, bermuda e pantacourt. Este tópico destaca o valor das produções 100% denim. Referências constam nos desfiles de Balmain, Neil Barret e Man.



Classicismo contemporâneo: Tópico que busca referências em catedrais, arte do século XIX e toda sorte de influência antiga e refinada para transformar em modernidade. O jeans é lavado no estilo stonewash esquecido de armário, e uniformizado pela poeira. Looks fundamentais giram em torno da alfaiataria impessoal, contrastando com peças corriqueiras como a jaqueta básica e a calça confort. Peças-chave: jaqueta básica, bomber com recortes esportivos, calça casual com volumes de alfaiataria, macacão. As coleções MSGM, Valentino, e Visvim ilustram o tópico.



Orgulho Utilitário:Tema que tende ao closet essencial e urbano dedicado ao gênero; as referências são fundamentalmente icônicas e baseadas no estilo worker. No entanto o acabamento principal é amaciado, com jeitão de alfaiataria – contraponto eleva amaciadas e os efeitos são comedidos. Peças-chave: jaqueta carpinteiro, calça ajustada permeada por bolsos e macacão. Valentino, Diesel Black Gold, Etro e Emporio Armani apontam os caminhos da aparência deste tema.


VIVIAN DAVID | FOTOS: REPRODUÇÃO