Inspiramais 2022_I traz como pauta reflexões sobre impactos da pandemia

Nos últimos dias 26 e 27 de janeiro, aconteceu o Inspiramais – Salão de Design e Inovação de Materiais para Moda que trouxe referências para a temporada 2022_I, direcionadas para os segmentos de calçados, acessórios, confecções, setor moveleiro e de bijuterias. Essa é a segunda edição no formato digital e conta com mais de 30 dias de atrações.

Com o tema Antídoto, o evento traz um olhar sobre a pandemia e seus reflexos com o distanciamento social: mais interação com o mundo virtual, contemplação e valorização da natureza, conforto e busca por soluções para sair desse momento tão desafiador;

“Reclusos, voltamos a atenção para a nossa fé em busca de sentimentos apaziguadores. Buscamos um antídoto que irá acalmar nossos temores e projetar nossas esperanças”, observa Walter Rodrigues, coordenador do Núcleo de Design do Inspiramais.

Walter destaca ainda a reinvenção que une ciência, design, arte, tecnologia com princípios da natureza transformando-a em fonte de inspiração criativa. Os conceitos Naturar e Cotidiano amarram as referências ligadas ao tema.

Naturar traz materiais a partir da biodiversidade, processos inovadores, equipes multidisciplinares e cooperação, além da percepção dos detalhes.

“O pôr do sol Instagramável por exemplo, fez parte do feed de quem viveu a quarentena e passou a olhar o mundo pela janela de casa”, relembra o coordenador do Núcleo de Design do Inspiramais. Esse insight aparece na série de referências, sob a forma de camadas e barrados, que poderão ser incorporados aos materiais. Já bioprint, estriações e nervuras têm origem no olhar mais detalhado para com a natureza.

Cotidiano é complementar do Naturar. Fala das lições que aprendemos durante o confinamento. A escola, o trabalho, a família: adaptamos tudo ao mesmo tempo em nossa casa. O tema traz a ideia de preservação, de cuidado com o núcleo familiar e com os outros. Mudando assim completamente a noção de cotidiano”, explica o designer.

A rotina da higienização, por exemplo, é vista a partir dos acabamentos de superfície, que são impermeáveis e fáceis de limpar. Um exemplo desse cuidado está no tecido com 65% de cobre, que oferece proteção antiviral que irá inspirar muitas empresas nessa direção.

A ideia de distanciamento pode ser visto nas modelagens amplas, volumosas, que aparecem nas roupas e também nos solados indicando proteção. Os games, o streaming, a era digital indicam um sentimento de escapismo presentes em um universo lúdico denominado aqui – Fantasista. “Aqui existem vários elementos que serão referência para fivelas, enfeites, estampas, saltos, bijuterias”, finaliza Walter.

Preview 2022_II

Walter Rodrigues apresentou as principais inspirações para a temporada 2022_II, com o tema Future Proof, onde ter relevância é a “Prova do Futuro”. Segundo ele, é preciso reinterpretar o presente e dar sentido ao futuro. Dentro desse contexto surgem duas narrativas: Quantum e Hiper Visual.

A primeira fala de um mundo em busca de parâmetros mais transparentes e inclusivos. Aqui a inovação está na combinação de múltiplas essências, em acabamentos antagônicos, na cor, brilho e energia dos cristais e gemas preciosas, além de produtos com muito volume e o esporte influenciando materiais com performance e durabilidade numa mistura de beleza, funcionalidade e sustentabilidade.

Palavras-chave:

• Fragmentado, onde entram a oposição de texturas e acabamentos, plissados, foscos e brilhantes e a influência do conceito upcycling dentro do universo denim com retalhos ou resíduos da indústria jeanswear;

• Esporte influencia o casual e a moda em geral e reflete a energia que buscamos em matérias tecnológicas e sustentáveis;

• Desossar , que traz a ideia da retirada da estrutura, com extrema maciez e fluidez, roupas leves, acabamentos naturais, peles, drapeados, couros delicados e macios.

Já a segunda narrativa traz o Hipervisual em novas práticas de sustentabilidade onde entram resíduos e criação de novos materiais explorando força e energia. O aspecto de “como você se veste” é um processo cada vez mais de comunicação, sobre o que pensa, sua ideologia, o que gosta. Aqui surgem o maximalismo, grafismos, geometrismos, arte de rua, estilos geeks e hackers, com muitas estampas e cores.

Palavras-chave:

•  Maximalismo aposta na influência do público jovem e toda a tecnologia que movimenta seu dia a dia, além dos movimentos artísticos;

•  Ancestralidade traz a antropologia e inclusão onde entram estampas com referências ancestrais, de povos nativos, influência navajo, povo africano, marcas que trabalham suas origens.

Cartela de cores

Tons mais claros, vindos da natureza, atemporais e o contraste de cores vivas como o verde ácido, mesclados ao laranja e cinza. Surgem ainda tonalidades que iluminam, sejam azuis, lilases ou amarelos.

Fonte: Vanessa de Castro | Fotos: Reprodução