Jeans inicia ‘novo ciclo’ com skinny perdendo espaço para o loose

O mercado jeanswear pós-pandemia pode destronar a modelagem queridinha da última década. Ainda que persista, o jeans skinny deve perder uma unanimidade para o loose fit entre consumidores, que buscam peças mais soltas e de cintura alta.

Durante recente teleconfência de resultados, executivos da Levi Strauss & Co. indicaram que as tendências de vendas de jeans loose fit estavam em alta, tanto no segmento quanto no feminino, e “prestes a se tornar uma marca registrada de nosso mundo pós-pandemia“.

“O último ciclo do denim durou mais de 10 anos, e foi o ciclo do jeans skinny”, afirmou Chip Bergh, presidente-executivo da Levi’s®, ao The New York Times. “Estamos definitivamente vendo uma grande aceitação desses modelos mais soltos, e todos os nossos concorrentes seguiram isso e todos estão vendo a mesma coisa”, completou.

Caso a tendência se sustente por mais uma ou duas temporadas, Bergh aponta que “é muito possível que estejamos entrando em um novo ciclo de denim“.

A preferência aparece, principalmente, entre os mais jovens, podendo ser observada em plataformas como Tik Tok ou em séries voltadas para o público adolescente no streaming Netflix.

No início do último ano, a Levi’s® apostou em uma coleção-cápsula dando destaque para fits loose e wide leg. Segundo Chip Bergh, as vendas foram muito boas e levou a marca a investir o dobro neste tipo de modelagem. Há alguns anos, a empresa chegou a discutir a extinção dos estilos por conta do seu baixo desempenho.

A expetativa pelo “retorno à normalidade” após a pandemia da Covid-19 ascende o otimismo pela volta da alta procura pelo denim. “À medida que as pessoas pensam em voltar, elas estão pensando em qual é o visual agora, e estão indo para o nosso site, elas vão para outros sites, olham revistas de moda e veem cortes mais soltos e mais largos são a nova tendência ”, explicou Bergh.

“O fato de que as pessoas são liberadas e podem finalmente sair para jantar com a família ou namorada ou namorado dá a elas uma oportunidade de atualizar seu guarda-roupa, atualizar o visual e gastar um pouco com elas mesmas, e acho que é isso estamos vendo”, acrescentou.

Por fim, o executivo destacou que, mesmo com a preferência pelo loose fit, o skinny não deve cair no esquecimento dos consumidores. “Não acho que jeans skinny vão desaparecer completamente”, garantiu. “As pessoas estão confundindo as coisas, e as mulheres, em particular, estão tendo múltiplas escolhas”.

Fonte: Redação | Foto: Reprodução