Jeanswear autêntico inspira White Mountaineering

Uma coleção inspirada em qualquer trabalho que envolva tarefas manuais. Entre os quais; carpinteiros, artistas e pintores. Foi com esse tema, que a grife White Mountaineering apresentou um Verão 2018 (equivalente a 2019 nacional) muito bem lavado, e absolutamente usável para o segmento masculino; destacando principalmente a fisionomia e os cortes dos casacos. Os trabalhadores representados pela grife, foram criados para transitar para muito além das suas mesas de trabalho. A conexão com a pegada worker foi tão autêntica; que culminou com a parceria da icônica Wrangler para uma coleção cápsula.



Entre as peças em denim apresentadas na coleção, a grife destacou um outerwear masculino leve e funcional, permeado por bolsos de colocação baixa, e estilos de cargo alterando inclusive, a leitura das calças. O jeitão do tecido leve e retorcido foi também bastante explorado, no casaco carpinteiro, e nas camisas de chambray. As silhuetas jeanswear vieram mais soltas, inclusive nas bermudas, que trouxeram entrepernas tubulares ou sutilmente evasé. Além do índigo, as texturas étnicas e a cartela militar se destacaram nas coordenações – sempre com muitas lapelas e bolsos utilitários.



A grife destacou também na coleção, a tendência do styling multiplicando os modos de vestir; a exemplo das camadas de bermudas sobrepostas às calças. E de modo algum, renunciou ao caminho atlético que o menswear vem assumindo: pelo contrário, combinou todos os estilos á energia do color blocked, aos sneakers coloridos, e aos chinelos rasteiros. Comercial, essencial, e trabalhada: são estas três palavras que classificam a proposta sugerida pela coleção; e validam o estilo worker como visual chave para as evoluções que estão elevando o estilo do closet masculino.

VIVIAN DAVID | FOTOS: Kim Weston Arnold / Indigital.tv