Kingpins 24 Flash anuncia rumos e composições para o denim mundial

Fazer negócios prioritariamente em modo digital, impactou a moda tanto quanto mudou o comportamento do próprio consumidor que o move. E não poderia ser diferente com a Kingpins24 Flash, evento que aconteceu entre os dias 23 e 24 de fevereiro reunindo em formato online tecelagens, fabricantes de fibras e especialistas em acabamento.

A plataforma digital colocou a composição e os atributos dos componentes dos tecidos como argumento mais poderoso para a concretização dos negócios, especialmente no ambiente digital Kingpins Exchange. Nele, certificações, informações de procedência, transparência e qualidades reais se tornaram mais convincentes do que fotos conceito, as quais só funcionaram quando devidamente acompanhadas de todas as exigências anteriormente citadas – além de prazos de distribuição eficientes.

Além da plataforma Exchange, onde era possível tomar contato com os fabricantes e seus representantes, conhecer as coleções e formar times, o evento proporcionou diversas transmissões ao vivo onde os expositores abordam os lançamentos e as principais direções do mercado denim mundial para a temporada de Verão 2022 internacional (equivalente a 2023 brasileiro). As tecelagens também disponibilizaram o mostruário de Inverno 2022, e algumas optaram por ofertar seus produtos divididos em diferentes conceitos, ao invés de estações.

Herança Futura, Re-evolução e Luxo Redefinido foram os principais temas que nortearam as evoluções nas composições dos tecidos. O primeiro deles trouxe a ideia de escape enfatizando características icônicas dos anos 80 e 90 na própria construção dos tecidos. As variedades de denim que seguiram esse tema, vieram atualizadas por ingredientes como Cânhamo e Lyocell combinados a novas tecnologias, em beneficiamentos leves e médios.

Já Re-evolução enfatizou o reaproveitamento de materiais, enquanto Luxo Redefinido abordou a performance dos tecidos, nos quesitos conforto, longevidade e proteção. Além do look autêntico retrô as coleções destacaram a importância dos blacks e brancos naturais, antecipando uma cartela de cores que deve tomar força na temporada de Verão 2023.

Em acréscimo, ingredientes como TENCEL™ e LIOCEL, antes relacionados à conforto e sustentabilidade, foram colocados com sentido de performance e tecnologia nas coleções. O mix protetivo com propriedades antivirais, por sua vez, se sobressaiu como uma gama de produtos relevantes e com poderoso argumento comercial em diversas tecelagens.

Podemos dizer que este argumento constou nos dois fabricantes brasileiros participantes, cuja presença também se diferenciou pela variedade, conceito de moda, e pela oferta de uma gama de produtos com procedência transparente e de qualidade. Veja abaixo o que algumas empresas participantes apresentaram:

Participação brasileira

Vicunha

A brasileira Vicunha apresentou as coleções divididas por macrotendências. Em V.Eco, reuniu variedades de tecidos produzidos com fios reciclados e tecnologias diferenciadas pela redução no uso de água. Já na família V. Ever Black, apresentou tecidos tingidos com tecnologia que assegura a manutenção da cor em até vinte lavagens domésticas.

Por fim, a família V.Tech Protective VB reuniu tecidos antivirais e antimicrobianos.  Destaque para o CURLIN PROTECT VB, um denim leve 100% algodão certificado BCI com propriedade antimicrobiana, e antibacterial graças a uma tecnologia da fabricante de químicos CHT. Também o Running Protect V.B, que desativa e destrói vírus envelopados em até um minuto.

Covolan

Além de apresentar coleções refletindo o ideal de sustentabilidade, a Covolan destacou em suas coleções blacks, brancos naturais e ópticos, azuis com aspectos autênticos, e opções de denim com elastano sempre enfatizando as certificações, o uso livre de anilina e a consonância com processos sustentáveis como Biomassa, tratamento de efluentes e regulamento ZDHC.

Em Revive, apresentou uma coleção de tecidos sustentáveis desenvolvidos em parceria com a cocamar®; em Free Jeans, mesclou performance e fashionismo nos tecidos; em Nature Cotton, buscou o look autêntico nos tons branco e black; em High Elastic, ofertou uma família de tecidos com alongamento superior e  propriedades “power” mais elevadas.

Fibras que vão mudar a moda

Lycra®

Destaque para a inclusão da tecnologia EcoMade no fio LycraT400. A tecnologia EcoMade, consiste na combinação de materiais reciclados, como fios de garrafas pet, materiais baseados em plantas renováveis e mais de 20% de algodão industrial pós descarte. Além disso, a Lycra® reforçou o potencial comercial da fibra Lycra® Anti-Slip, que tem a proposta de segunda pele, previne o surgimento de ondulações na área das costuras e evita a fuga de elastano. O novo certificado, fornecido pelo Instituto Cradle to Cradle Products Innovation destaca atributos como transparência e segurança no modo produtivo.

Hyosung

Entre as inovações com elastano, a Hyosung anunciou a fibra elastomérica Creora® Regen desenvolvida a partir de produtos 100% recuperados. O produto atende a um chamado do mercado por produtos inteiramente reciclados, fazendo com que o elastano na composição deixe de ser uma  barreira para o alcance desta meta. Destaque também para o Creora® 3D Max, uma solução têxtil permite 50% de elasticidade com uso de menos elastano, reduzindo assim a deformação e mesmo os custos de fabricação. O componente também traz a vantagem de dispensar o uso do poliéster, ingrediente que muitas vezes dificulta o beneficiamento com uso do laser nos processos de acabamento.

Lenzing Fibers

A Lenzing Fibers destacou como principal lançamento as fibras de Tencel™ Modal com tecnologia Índigo, um processo que tem como principal diferencial a redução nas etapas do processo de tingimento do fio. Nele, as etapas de aplicação do índigo são reduzidas a um único processo de tingimento por fiação. De acordo com Tricia Carey, diretora de negócios global da Lenzing, o processo reduz o uso de 99% de água e 80% de químicos, economizando também energia em comparação com os métodos tradicionais de tingimento do fio.

Um giro pelo denim mundial

Bossa

A fabricante Turquesa Bossa investiu na fusão entre tecnologia e composições naturais e recicladas dando destaque ao black e aos índigos com aspecto icônico. Nessa gama, destaque para o THERMOBLUE, artigo 100% composto por Tencel™ que se destaca pelo toque suave. Também o BIFROST BLACK OD BORDEAUX,  um denim black com aspecto de tricô, que combina o algodão a 3% de elastano na composição. Destaque para o ingrediente LENZING™ ECOVERO™, composto por 17% de viscose e poliéster, 17% reciclado.

Cone Denim

Indo na direção oposta à estratégia de redução na variedade de produtos, a chinesa Cone Denim apresentou múltiplos artigos, com diferentes conceitos, do Selvedge até o autolimpante. Os artigos foram diferenciados por tratamento de íons de prata, cânhamo, e algodão industrial pós consumo com tingimento bio índigo.

Naveena Denim

A busca por conforto em looks vintage levou a tecelagem a desenvolver o Wraptech 2.0, uma coleção com fibras altamente elásticas que misturam o elastano superior do fio Lycra T-400 com o visual do denim rígido.

Tavex

A  mexicana Tavex ganhou visibilidade com a coleção Earthy Naturals, definida por uma cartela de brancos e coloridos em tons frios relacionados à terra. A variedade trouxe composições mesclando algodão, Lyocel, elasterell-p  e elastano.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução