Milão e Florença confirmam novas modelagens para o jeans masculino

Homens usando peles, denim ricamente ornamentado por patches e

versões másculas de modelagens femininas. Após o line-up de Londres, foi a vez de

Milão e Florença agregarem consistência aos volumes, acabamentos e produções que vão influenciar o

closet masculino na temporada de Inverno 2017 internacional

(equivalente a 2018 nacional).



Assim como em Londres, Milão validou o lançamento da pantalona masculina – nas

versões índigo amaciado e grafite – sempre em comprimentos arrastados, apresentados

como uma nova estética viril. Em marcas como Palm Angels, o fit veio

inspirado nas paisagens geladas e na figura dos lobos, como uma nova proposta para o

visual streetwear. Mas não ficou estática neste visual: também foi colocada como

escolha de moda para o look essencial e formal, através da grife

Sunnei, que associou o shape à sobretudos longos e camisas pólo.

Neste mesmo mood relaxado tivemos a também a confirmação da calça casual em

versão relaxada e oversized, pela Diesel Black Gold, salientando os looks

monocromáticos.



Dsquared2 e Dolce & Gabanna, por sua vez,

trouxeram o street na versão das skinnies trabalhadas por devorês ou patches. O peso e

as camadas, desta vez, ficaram concentrados na parte superior do look. Peles vão

dialogar com cores vibrantes de agasalhos esportivos e estampados, acessórios como

lenços, e jeans ajustado.



Por fim, Brunello Cucinelli e Don Dup evidenciaram o quanto os combos em denim estão

evoluindo para leituras similares aos trajes de alfaiataria; enquanto blazers e calças

sociais, gradativamente, vem conquistando a naturalidade de uma produção casual. Com

isso, o mix mais formal vai se entrosar ainda mais com o estilo navy, com a camisaria

chambray, e com o couro em tons marrom e caramelo.

VIVIAN DAVID | FOTOS: REPRODUÇÃO