Pesquisa indica alta na capacidade de fabricantes de vestuários, calçados e acessórios

A Associação Brasileira do Varejo Têxtil (Abvtex) divulgou uma pesquisa que indica uma alta no Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) dos fabricantes de vestuário, calçados e acessórios como resultado do aumento dos pedidos dos varejistas. A entidade, que reúne cerca de 100 das principais marcas do varejo de moda brasileiro, vem realizando estudos sobre o cenário da indústria desde o início da pandemia, buscando orientar o Governo em medidas de redução dos impactos econômicos e sociais no setor.

A pesquisa apontou que 43,2% das fábricas registram entre 91% e 100% de ocupação, enquanto 15,4% têm entre 81% e 90% de ocupação, e 16,4% têm entre 71% e 80%. Os demais entrevistados revelam um nível de ocupação abaixo de 71%.

Ainda entre as marcas que integram a pesquisa, 56% das empresas afirmam que enfrentam algum problema de oferta de insumos e matérias-primas.

“Temos sentido esta pressão nos insumos: no algodão, aviamentos, elásticos, cartonagens para embalagens, entre outros. O maior impacto poderá ser sentido nas coleções de Outono/Inverno de 2021″, explicou Edmundo Lima, diretor-executivo da Abvtex.

Vale destacar que, recentemente, a Abvtex indicou que 89% das 100 grandes marcas do varejo de moda brasileiro associadas reportaram que o desempenho de vendas em outubro foi melhor tanto nas lojas físicas quanto no e-commerce em relação a setembro deste ano.

Fonte: Redação | Foto: Reprodução