Qual é o futuro do varejo de moda?

Encantamento, experiência de compra, facilidades e praticidade. Essas são algumas palavras-chaves dentro do varejo que caminha para o futuro. Um futuro de sucesso, onde as pessoas compram não somente pela necessidade, mas pelo prazer, sem no entanto, exercer o consumo desenfreado. É uma compra pensada, analisada, sem desperdício. Um consumidor antenado, preocupado com toda a cadeia de moda, desde a matéria-prima até a sacola onde será entregue o produto.

Dentro deste novo contexto do mercado de moda brasileiro vamos focar aqui no encantamento. Segundo pesquisa publicada no livro “Gestão de Encantamento 2: Como a Mágica Acontece”, 96% dos entrevistados se interessam em aplicar gestão de encantamento em seus negócios.

O conceito está associado a ir além das expectativas com soluções inusitadas que melhorem a experiência dos clientes e a performance das vendas. Tudo isso com estudo, planejamento, testando e revendo o que deu certo ou não, analisando prós e contras.

“Para encantar, você precisa planejar, claro, mas não pode ter medo de experimentar. Depois de feito, analisar bem a situação e entender o que deu certo, o que deu errado, o que poderia ser melhor. Ajustar a estratégia e, sem perder tempo, replanejar”, afirma Marina Pechlivanis, fundadora da Umbigo do Mundo, especialista em gift economy e gestão de encantamento.

Ainda segundo Marina é necessário antecipar tendências, criar soluções e produtos surpreendentes, resolver os desafios, realizar performances, criar ambientes transformadores e gerar resultados inovadores.

E como o mercado está sempre em constantes mudanças é importante ouvir as necessidades de seu público-alvo, ser transparente, ter um bom relacionamento em qualquer situação – em épocas de crise ou crescimento econômico.

Para chamar atenção e manter a fidelidade de seu cliente é preciso gerar uma experiência de compra que reúne o atendimento, cheiros, sons, mimos, arquitetura da loja, ambiente, o produto em si, inovações, embalagens, cada detalhe faz parte de uma orquestra que segue no mesmo ritmo e que envolve cada pessoa. É muito mais do que simplesmente uma compra, envolve ciência e emoções.

O futuro já chegou. E quem não seguir em frente e não acompanhar a evolução do consumidor e do varejo, não irá sobreviver.

Fonte: Vanessa de Castro | Foto: Reprodução