Renner e Sebrae se unem para fortalecer micro e pequenas empresas de moda

Nesta semana, a Lojas Renner e o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) anunciaram uma parceria para ajudar as micro e pequenas empresas do setor de vestuário durante a crise do novo coronavírus. Com a união, serão disponibilizadas consultorias para o gerenciamento de crise e gestão financeira a 220 negócios distribuídos em seis estados do Brasil.

Os estados selecionados são: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. A iniciativa segue por dois meses, e as consultorias serão personalizadas e realizadas em formato online.

“A finalidade é um atendimento que leve clareza para esse empresário na tomada de decisão, porque ele não pode esperar muito para redirecionar o seu negócio”, disse o diretor técnico do Sebrae, Bruno Quick.

Ao todo, serão seis encontros virtuais com 12 horas de atendimento. As consultorias serão divididas em três temáticas: gestão financeira, linhas de crédito disponíveis no mercado, e dispositivos do governo e outras ações para o enfrentamento da pandemia de coronavírus.

“Estamos trabalhando de maneira colaborativa com nossos parceiros, buscando soluções conjuntas que preservem a força do setor”, apontou Henry Costa, diretor de produto da Lojas Renner.

Vale destacar que as empresas que irão participar consultorias também contarão com um subsídio financeiro total de R$ 1,5 milhão, dado pela varejista. A intenção é ajudar na manutenção dos empregos e na reestruturação dos negócios.

A escolha das 220 empresas está sendo efetuado com as seguintes etapas: no primeiro momento, o Sebrae e a Renner fizeram uma pré-seleção dos empresários que apresentavam um conjunto específico de critérios, como ser um pequeno negócio, um número considerável de empregados, a localização das regiões estratégicas para a varejista e com cobertura pela rede de consultores da entidade de serviço social.

O contato está sendo feito pelos gestores do Sebrae nos estados comunicando que a consultoria está disponível. As instituições irão também formar lista de interessados e havendo vagas remanescentes esses empresários poderão ser atendidos.

Fonte: Redação | Foto: Reprodução