Segundo dia do evento surpreende com muita criatividade e bom gosto

No segundo dia de desfiles do Minas Trend que acontece entre os dias 07 a 10 de abril, Rogério Lima, designer mineiro de bolsas, apresentou uma proposta bem clean em uma coleção munida de cores neutras como branco, nude e tons terrosos, e peças com diferentes tipos de materiais que receberam recortes a laser, uma das características do trabalho de Rogério, que usou ainda o couro, material sintético e palha.

Outro estilista mineiro a desfilar sua coleção na noite do dia 08, foi Lucas Magalhães que levou para a passarela peças criadas com inspiração nas décadas de 50 e 60, e do movimento Beatnick , que deu princípio a toda uma geração de anti-conformistas com tamanha influência que a cada ano que vivemos algo que os relembra como o movimento Hippie. Lucas expressa na coleção esses movimentos através das estampas, cores, detalhes e formas. Já a estampa milenar tie dye muito usada nesses movimentos acompanhados de franjas deu um ar despojado à coleção.

A noite foi dos estilistas mineiros, Fabiana Milazzo a próxima marca a desfilar, trouxe para a passarela do Minas Trend uma coleção de peças inspiradas no Tibet adornadas cuidadosamente com cristais Swarovski que transmitia através da montagem, estampas brilhantes cristalinas que remetiam traços da cultura oriental. As formas eram bem femininas ajustadas ao corpo, os comprimentos iam desde os curtos discretos, midi ao longo, decotes ousados deram maior sensualidade às peças. Os fits ficaram por conta das calças cargos com uma leve influência do militarismo, saias retas e godês e macacões com decotes. A cartela de cor foi inspirada nas pedras preciosas rubi, esmeralda, safira e diamante. O que nos chamou mais atenção foi a mistura de materiais que Fabiana usou para compor a coleção, além do couro, suede, camurça e nobuque, a estilista usou canvas em índigo para compor alguns looks, o resultado ficou espetacular, verdadeiros objetos de desejos, ops, verdadeiras jóias, como são chamadas as peças das marca.



Muita geometria, mistura de materiais compondo detalhes em patchwork formado de pedaços de tecidos com estampas que relembra as fotos do fotógrafo mineiro Marcilio Gazinelli compunham a coleção da marca Pluralque teve sua inspiração nas fotos industriais e geográficas sob o ponto de vista aéreo clicadas pelo fotógrafo e que trouxe geometrias com combinações de cores terrosas nas estampas. A calça pantacourt que apareceu em vários desfiles do Minas Trend, também estava forte na coleção da Plural. As formas são amplas para as camisas, túnicas e coletes, os comprimentos são mais alongados com alguns cortes assimétricos. Destaque para os jeans e pantacour brancos ou off white com algumas pinceladas de prata e dourado.

Inspirada nas divas do cinema das décadas 50 e 60, Sofia Loren, Brigitte Bardot,e Anita Ekberg, a estilista Mabel Magalhães fechou os desfiles do Minas Trend com uma coleção arrojada composta de peças que evidenciava a cintura, mangas estruturadas com decotes que valorizavam o colo, saias afuniladas midi acompanhadas de tops com peplum, saias de cós alto com pregas destacando volume e valorizando a cintura acompanhada de corselet, tailleurs de cintura bem marcada na mesma cor composto com tecidos diferenciados, o blazer e a saia. As cores eram singelas como verde pistache, amarelo nuvem e tons de azuis.

IOLANDA WUTZL | FOTOS: Ze Takahashi e Danilo Grimaldi / FOTOSITE