Setor calçadista celebra o Ubuntu no Inspiramais

Aconteceu entre os dias 27 e 28 de junho a 14 edição do Inspiramais – Salão de Design e Inovação de Materiais, que apresentou as novidades para o Inverno 17 em materiais para calçados, bolsas, vestuário, acessórios e móveis. A Feira aconteceu em novo espaço – Centro de Eventos Pro Magno e trouxe como tema a palavra africana UBUNTU -Eu sou porque nós somos, ressaltando a ideia de comunidade, de que uns dependem dos outros para serem melhores. “Esse conceito faz com que essa cadeia seja poderosa e incrível. Não abordamos somente o setor calçadista mas também de confecção, mobiliário, lifestyle”, comentou o estilista Walter Rodrigues.


O evento realizado pela Assintecal, CICB, Footwear Components by Brasil e Brazilian Leather traz inúmeros projetos paralelos que estimulam a criatividade e valorizam o produto brasileiro como o Mix by Brasil com uma mostra organizada pelo estilista Jefferson de Assis que trabalhou o aspecto artesanal em comunidades de diferentes partes do país. Já os lançamentos para o Verão 18 puderam ser conferidos através do Preview do Couro com referências de estampas e cartela de cores. Os convidados ainda participaram de um ciclo de palestras que abordaram diferentes temas como marketing digital e logística da indústria.
“Estamos em um espaço mais confortável e maior onde trazemos inovações e inspirações para os visitantes saírem com capacidade de criação, facilitando a vida dos clientes para trabalharem produtos diferenciados e por consequência, crescerem no mercado”, afirmou Milton Killing, presidente da Assintecal.


Outro ponto importante dentro desse contexto é a sustentabilidade com selos de origem distribuídas às empresas que trabalham a favor do meio ambiente. “É um caminho longo, mas estamos mostrando às empresas que elas podem reduzir custos e processos e enfrentar melhor este momento dificil quando se investe na sustentabilidade”, comenta Milton.


Uma das grandes novidades do setor é o primeiro protótipo de tênis em 3D realizado pelo Sinbi – Sindicato Das Indústias do Calçado de Birigui. Em um mercado onde o consumidor está cada vez mais exigente buscando conforto e design as máquinas 3D eliminam diversos processos ganhando em agilidade no desenvolvimento do produto. Segundo Carlos Alberto Mestriner, presidente do Sinbi, o software permite enxergar o produto de forma real com custos mais enxutos e, preços competitivos.


Curiosidades sobre o couro.


Lei do Couro: O Brasil possui uma lei federal que proíbe o uso de expressões como “couro ecológico” ou “couro sintético”. A lei determina que apenas artigos feitos de pele animal possam ser chamados de “couro”.


Exportações de couro brasileiro: As exportações de couro brasileiro responderam por 11% do total do superávit da balança comercial do país no ano de 2015. O Brasil possui 310 curtumes e produz 45 milhões de couros/ano.


O couro brasileiro pelo mundo: Mais de 90 países compram couro do Brasil anualmente. Os principais importadores são China/Hong Kong, Itália, Estados Unidos, Vietnã e Hungria.


Características: O couro possui características únicas em relação ao material sintético que tenta imitá-lo. Absorção de umidade, transpiração e regulagem de temperatura são propriedades naturais do couro, impossíveis de serem reproduzidas pelo material sintético.


Preview do Couro: A mostra de peles traz as tendências que serão trabalhadas pelos estilistas com uma estação de antecedência. É apresentada em primeira mão no Inspiramais, depois é exposta pelo projeto Brazilian Leather ( de incentivo às exportações de couro nacional) nas maiores feiras do setor no mundo, como Paris, Nova Iorque, Hong Kong e Xangai. Para o Verão 2018 os principais conceitos são: adaptação, humor e subversão para ir além dos limites impostos, nos estimulando à experimentação e à criação de produtos com encantamento. Surgem novas superfícies no couro que resultam em alta tecnologia e conhecimento, experimentação sobre a tradição, transformando o ordinário em extraordinário. As cores giram em torno dos tons de pele, rosê, marrom, vermelho alaranjado e azuis do mais escuro ao esverdeado.


Fórum de Inspirações


Seguindo a pirâmide de desenvolvimento de produtos os três conceitos para o Inverno 2017 são: Conceito 1 – (60% da pirâmide – consumidor instantâneo) Pertencimento: formas sem excessos; detalhes preciosos, objetivos; animal print; dourado; dourado+camel+ e dourado+denim; efeitos 3D; xadrez; xadrez+dourado; padronagens tradicionais+aplicações; denim is the new black; aplicações; trompe l´oeil.


Conceito 2 – (30% da pirâmide – consumidor multiplicador) Cotidiano: texturas flutuantes e detalhes volumosos; tranças; jacquards; mescla de materiais neutros e materiais com luminescência; total look pop; uso de imagens icônicas que tornam os produtos divertidos; design utilitário e funcional; total white; volumes angulares em blocos; comunicação visual estabelecida com base em símbolos, imagens lúdicas e divertidas.


Conceito 3 – Movimento (10% da pirâmide – consumidor autoral) É extremamente importante neste conceito que é o princípio da criação, saber para quem estamos fazendo a inovação. Só assim será alcançado o desenvolvimento correto e completo do ciclo de vida dos produtos.


Todas essas inspirações podem ser absorvidas por qualquer segmento de moda, inclusive o vestuário do denim.

Confira algumas novidades dentro do mercado jeanswear.


Innovativ: Indústria Têxtil com sede em Santa Bárbara d´Oeste (SP) traz jacquards (algodão e poliéster) com estampas que vem no tom crú e passam pelo processo de sublimação para ganhar o aspecto denim como por exemplo a padronagem de estrelas. A empresa ainda oferece uma variedade enorme de tons na sarja.


Wolfstore: A Indústria Têxtil que mantém fábrica em Novo Hamburgo (RS) trabalha com dublados em sarja com diferentes texturas, estampas e tonalidades. Destaque para as estampas florais, tecidos com efeitos holográficos, acabamentos que imitam furinhos e desenhos étnicos.


Injeplan: A empresa que trabalha com solados para calçados e injeção de saltos trouxe lindos exemplos de peças que utilizaram o denim como matéria-prima. Destaque para as lavagens claras, acinzentados e patchs divertidos.


Visual Art Design: A empresa trabalha com aviamentos e patches que podem ser aplicados em acessórios no denim.


Twiltex: A empresa têxtil com sede em Embu das Artes (SP) traz produtos em 100% poliéster com aspecto denim no blue, grafite e cinza e o nobuck jeans (110% PVC) no laminado sintético.


Cipatex: A empresa que trabalha com revestimentos sintéticos e não-tecidos traz diferentes opções em laminados em PU e PVC com foco no verde militar, jeans, marinho e cinza. Na linha dos nobucks surgem os produtos com aspecto aveludado no laranja, vermelho, jeans e marinho.

VANESSA DE CASTRO | FOTOS: EQUIPE GUIA JEANSWEAR