Review da coleção Topshop Unique

Termômetro para o fast-fashion global, a coleção da Topshop Unique levou para as passarelas do London Fashion Week a visão comercial do verão 2014-15, sintetizando no seu mix bons apontamentos para estampas e complementos do jeans. Mas acima de tudo a apresentação da marca trouxe um bom agrupamento de peças chave representativos da temporada.


O denim foi trabalhado em poucos looks, em aparições com barras acentuadas e no amplo volume pantalona. A lavagem escolhida foi o dry denim – bruto em aparência índigo média. Ainda pensando peças para o segmento, destaque para o vestido-camisa interpretado em chambray tingido, no tom azul cobalto atualizado pelo comprimento “mullet”. Como em Nova York, nas passarelas de Londres a Topshop Unique explorou bastante o efeito cut off, porém em outros materiais. O visual pijama também foi contemplado, formando um conjunto chic de chambray onde a calça mesclou a proposta relaxada da influência com o apelo chic da alfaiataria.


Nas demais peças, o desfile confirmou a importância dos vestidos estilo camisola longa para a estação de calor, a formação de conjuntos jaqueta+saia ou jaqueta+bermuda nas versões mais saturadas da paleta azul e verde da temporada, e por fim, esclareceu o apelo de frescor das estampas com fundo branco e desenhos gráficos. Ao invés das saias evasé, a Topshop enfatizou mais os tecidos “molinhos” com jeitão de brisa, e nas peças mais estruturadas, tops e saias com construções estilo peplum.