Estilo vintage que nunca sai de moda

O conhecido aspecto vintage vem ganhando novas nuances e se renova constantemente desde que foi difundido pela italiana Diesel que buscou se diferenciar “imitando” os modelos com cara de usado. Desde então, marcações, bigodes em 3D, manchas e todos os tipos de beneficiamentos a laser, manuais ou com inúmeros produtos químicos se destacam como se fossem peças únicas.

Em nossa pesquisa pela Europa ressaltamos vários aspectos para o Inverno 2015. Os cerzidos, por exemplo, podem ganhar manchas amareladas, formas diferentes e pontos localizados. Os bigodes ficam cada vez mais naturais como se tivessem sido marcados pelo uso e, sem toque rígido; Já as manchas tanto na tonalidade branca, quanto amarela, marrom ou esverdeada podem ser distribuídas aleatoriamente pela peça, como efeito de sujinho.

Marcações, amassados, riscos, efeitos de teia de aranha são simples detalhes que podem transformar os modelos. Não podemos esquecer dos rasgos e puídos com ou sem patchs por baixo que são uma febre, principalmente para o público jovem. Eles podem vir em profusão ou discretos.

Todos essas interferências ganham aspecto natural, used, ora seguindo um estilo rocker, ora romântico, ora remetendo ao início do jeans, com peças mais rústicas, com resinas, brilho e tecidos incorporados, sem deixar de lado manchas que imitam barro, óleo, sujeira. É só usar a imaginação e criar pensando em seu público alvo.

VANESSA DE CASTRO | FOTOS: EQUIPE GUIA JEANSWEAR