Estudo dita que pandemia deve moldar três novos perfis de consumidores

A pandemia do novo coronavírus pode gerar três novas demografias entre consumidores na moda: os estabilizadores, os definidores e os novos otimistas. Ao menos foi o que apontou o gabinete da WGSN, autoridade global em tendências de consumo e design, no estudo Future Consumer 2022.

De acordo com a diretora-geral do WGSN, Carla Buzasi, “não vamos ficar para sempre em confinamento, mas vamos emergir num mundo diferente, por isso está no momento de começar a antecipar diferentes produtos e experiências”.

Estabilizadores

É composto por indivíduos que procuram simplicidade e aceitação radical para lidar com o “novo normal”. Estes consumidores são o alvo de audiolivros de autoajuda, aplicativos de otimização de autocuidados e os chamados life coaches.

Estabilizadores

As empresas podem se direcionar para estes consumidores – que estão sobretudo nas gerações Millennial e Z – com experiências tranquilizadoras, mensagens simples no marketing e opções limitadas de produtos.

“Criem um ambiente em loja que facilite a experiência de compra e foquem nas embalagens com etiquetas diretas e concisas. Não os levem numa viagem. Poupem-lhes tempo”, avisa o WGSN.

Esta abordagem “menos é mais” pode ser aplicada ao comércio eletrônico, com foco nos atributos e informação principais dos artigos.

Definidores

Respondem aos tempos atuais com fronteiras claras. Sobretudo composto por Millennials e indivíduos da Geração X, este grupo de consumidores está a traçar uma linha entre o trabalho e o lazer, o que lhes dá tempo para apoiar negócios locais e focarem-se no que acreditam que realmente interessa: a comunidade. Consideram que dar prioridade ao equilíbrio vai, no final, melhorar o ambiente, a economia e a humanidade.

Coleções de arquivo e mercados de produtos em segunda-mão são conceitos vencedores entre estes consumidores. O WGSN ressaltou as coleções Re/Sourced de 2019 da Ralph Lauren como um exemplo para chegar até este grupo. A linha foi resultado de uma colaboração com o site Depop, que ofereceu 150 peças de arquivo dos anos 90 fornecidas por seus vendedores.

Novos Otimistas

Este grupo é constituído por diferentes tipos de consumidores mas que têm coisas em comum que os aproximam. Considerados “ativistas alegres” que dão prioridade à aventura e à socialização, o grupo está empenhado em acabar com os estereótipos e celebrar o processo de envelhecimento.

“Em uma cultura obcecada com a juventude, as marcas devem atualizar os seus retratos do envelhecimento para mudar o diálogo e celebrar todas as idades”, afirma o WGSN.

Novos Otimistas

Como este grupo de consumidores, é preciso se ligar e embarcar na aventura. O gabinete de tendências recomendou usar as mais recentes ferramentas tecnológicas, como a realidade virtual e aumentada, para permitir aos consumidores testar produtos à sua conveniência e acompanhar eventos de compras com transmissão ao vivo.

Os Novos Otimistas adoram igualmente socializar, o que oferece uma oportunidade às empresas de oferecer descontos de grupo, tanto nas compras em loja como online.

Fonte: Portugal Têxtil | Foto: Reprodução