Herbert Schmid define ações práticas para uma indústria têxtil de menor impacto ambiental

O jeans não é o grande vilão da indústria têxtil. Foi a partir de dados que Herbert Schmid, da consultoria Gherzi S.A, sustentou a afirmação durante sua palestra “Jornada da Governança ESG-DEI” no Denim Meeting São Paulo 2022. O evento aconteceu no último dia 22 de junho, na Denim City SP, onde o público presente pode conferir várias pesquisas e números que abordam diferentes questões sobre o segmento e possíveis caminhos que oferecem menor impacto ao meio ambiente.

“O grande problema do mundo é o lixo, mas devemos cuidar também da água, energia”, comenta Herbert Schmid, que foi curador da edição paulista do Denim Meeting. “O jeans é conhecido como um artigo democrático, atemporal, ele deve ser também o produto mais sustentável da indústria têxtil, principalmente se for produzido em 100% algodão, ele consegue rapidamente ser incluído na economia circular. O jeans não é o vilão. Temos que desmistificar isso com dados”, conclui.

Segundo dados, menos de 1% do consumo de fibras entra na economia circular, sendo que 80% poderia ser reciclada e, para chegar nesse número demoraria de 15 a 20 anos, por isso, temos começar já.

O consultor sugere algumas ações para se trabalhar a sustentabilidade dentro da indústria têxtil, mas principalmente ter flexibilidade e, pensar diferente. São elas:

• Envolver toda a cadeia têxtil;
• Implementar novas fibras naturais, especialmente as duras como abacaxi, banana e ampliar o uso de algodão e viscose;
• Investir na tecnologia 4.0 e também na 5.0 com a inteligência artificial;
• Garantir rastreabilidade;
• Criar um comitê de sustentabilidade nas empresas e definir metas.

Em relação aos consumidores, segundo pesquisa realizada na Europa, muitos estão dispostos a ser mais sustentáveis: 60% estão reduzindo seu uso de plástico e, 46% usam embalagens sustentáveis. E é por isto também que as marcas estão investindo no assunto: 73% consideram a reputação da marca, a principal razão para investir em sustentabilidade.

As reivindicações são cada vez mais usadas para comunicar sobre o assunto. 13% das empresas consideram que sua estratégia de comunicação de sustentabilidade é extramente eficaz.

Segundo Herbert, a Coréia do Sul é a campeã mundial na reciclagem com 40%. A média no mundo fica em 20%, já no Brasil estamos muito atrás, reciclando de 3 a 5 % do que é produzido. Portanto, temos muito o que fazer. É preciso focar nas estratégias corretas e inovar sempre. “Quem não embarcar na sustentabilidade vai pagar caro”, finalizou.

A programação completa do Denim Meeting São Paulo 2022 está disponível na íntegra, no canal do Guia JeansWear no Youtube. Confira abaixo:

Fonte: Vanessa de Castro | Foto: Divulgação