Varejistas ultrapassam R$150 milhões em vendas por meio de influenciadores em 2021

A pandemia acelerou a presença de marcas no meio digital, e o uso de influenciadores como ponte até os consumidores alcançou uma crescente similar neste processo. Para a LTK, pioneira da creator economy e maior plataforma de marketing de influenciadores do mundo, as vendas 779% cresceram durante 2021 em comparação ao ano anterior.

A companhia, que recentemente foi avaliada em 2 bilhões de dólares, registrou aumento de 60% no número de influenciadores gerando vendas, com conversões para marcas parceiras subindo em 106%. O resultado é de mais de R$150 milhões em vendas via criadores de conteúdo entre janeiro e dezembro deste ano.

“Os produtos de beleza seguem sendo os mais vendidos, uma tendência que observamos não apenas no Black November, mas em outros meses do ano”, conta Phil Kauders, head da LTK, na América Latina. “E os influenciadores que mais venderam ano passado foram os mesmos que mais venderam este ano na Black Friday, ou seja, o faturamento deles cresce com a plataforma“, completou.

As medidas restritivas para conter a Covid-19 impulsionaram as vendas pela internet e aumentaram a confiança do brasileiro no ecommerce. Enquanto, à primeira vista, a reabertura do comércio justamente na época da Black Friday e Natal pode parecer ameaçadora ao faturamento das compras online, o que se descobriu foi que as novas maneiras de comprar vieram para ficar. Na LTK, de 2020 a 2021 as vendas no Black November cresceram 447%, com mais 91% de influenciadores vendendo e um ticket médio de R$ 181.

Vale destacar que a Confederação Nacional do Comércio (CNC) estima que o comércio eletrônico fechará 2021 com crescimento de 38%. Em faturamento, o setor espera R$304 bilhões.

Fonte: Redação | Foto: Reprodução